Lucros Cessantes ou Interrupção da Produção? Saiba aqui o básico sobre estas coberturas de seguro!

[responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female” buttontext=”Ouça este artigo”]

 

Fique por dentro do meu blog

Lucros Cessantes: Uma cobertura Imprescindível!

Na configuração de um seguro de uma indústria ou comércio, é muito comum que corretores de seguro e seus clientes deem justificada ênfase para as coberturas de seguros de danos materiais, como os que possam ser causados por incêndio, danos elétricos, quebra de máquinas ou vendaval.

Estas coberturas são muito importantes, pois permitem a empresa recompor sua capacidade de produção. Mas o problema é que quando os danos são vultosos, não é possível faze-lo de uma hora para outra. Reconstruir edifícios, comprar novos equipamentos, instalar, reparar ou recompor o estoque de mercadorias ou matérias primas leva tempo. Muito tempo.

Muito antes que sua capacidade de produção possa ser minimamente reposta, ela pode ser financeiramente sufocada pela brusca queda em sua receita. Para proteger a empresa desta perda financeira adicional (veja mais neste outro post), e ainda mais catastrófica do que a pura perda material, irremediável, é preciso contratar um seguro de lucros cessantes ou interrupção de produção.

 

Estas duas garantias de seguro são similares e têm essencialmente o mesmo objetivo, mas operam de maneira ligeiramente diferente. É o que veremos a seguir.

 

Lucros Cessantes

O seguro de lucros cessantes cobre, durante um certo período chamado de período indenitário, a perda de lucro bruto causada pela interrupção ou perturbação no giro dos negócios de uma empresa,  causada por um dano material previsto na apólice. Esta interrupção ou perturbação se verifica pela queda efetiva de sua receita.

O lucro bruto é a somatória do lucro líquido operacional e despesas fixas, isto é, aquelas despesas que não variam com a produção, e, portanto, persistem mesmo que ela seja diminuída ou interrompida. O período indenitário inicia-se no momento da interrupção, e termina com o restabelecimento do lucro bruto aos níveis equivalentes aos últimos doze meses anteriores ao sinistro, ou ao final do período indenitário, o que ocorrer primeiro.

Simplificadamente, o seguro de lucros cessantes ampara a perda do lucro líquido da empresa, e as despesas fixas que perdurarem mesmo após a interrupção da produção. Tudo isto na proporção de sua queda de receita. Trata-se, portanto, de uma cobertura ampla e poderosa indispensável a qualquer empresa

 

Interrupção de Produção

O seguro de interrupção de produção tem o mesmo princípio do seguro de lucros cessantes. A diferença está na especificação do período indenitário. Neste caso ele inicia no momento da interrupção ou perturbação da produção, e termina no momento em que a capacidade de produção é restabelecida, ou ao final do período indenitário estipulado, o que ocorrer primeiro.

Trata-se, portanto, de uma cobertura mais restrita já que, o restabelecimento da capacidade produtiva, não significa, necessariamente, a recuperação da lucratividade perdida.

 

Balanço Patrimonial e Demonstrativo de Resultados

Para oferecer este tipo de cobertura adequadamente, é preciso saber analisar, ainda que de forma sumária, o balanço, e principalmente o demonstrativo de resultados de seu cliente. Não precisa ser um especialista, mas apenas conhecer certos conceitos básicos. Se você não tem este conhecimento básico segue um link útil. A determinação do valor em risco e do limite de cobertura resultam desta análise, e a regulação de um eventual sinistro também.

 

Circunstâncias Adicionais a Serem Consideradas.

A interrupção ou perturbação da produção de uma empresa não ocorre somente em consequência de eventos ocorridos em suas dependências. Ela pode ocorrer em consequência a diversos fatores externos, e, portanto, acima de seu controle. Em certos casos, é possível estender a cobertura de lucros cessantes para cobrir estas circunstâncias, contanto que diretamente associadas com as perdas materiais.

 

Fique por dentro do meu blog

 

Fornecedores ou Beneficiadores. A interrupção da produção pode ocorrer em consequência da impossibilidade de obtenção de insumos ou serviços essenciais fornecidos por outras empresas. É o caso do beneficiamento externo dos produtos produzidos, do fornecimento de matérias primas ou produtos para revenda, do fornecimento de água, luz, vapor ou gás.

Cobertura para Clientes. Frequentemente a produção de uma indústria ou fornecedor de produtos depende de certos clientes importantes. A medida em que estes clientes sofram danos materiais que os impossibilitem de continuar comprando ou contratando seus serviços, haverá um impacto considerável no nível de produção e faturamento.

Interrupção de Acesso ao Local Segurado. Este é um gargalo de produção muito comum e frequentemente desconsiderado. A interrupção da produção pode ser interrompida pela mera impossibilidade de acesso a empresa do segurado. Isto pode ocorrer em consequência de diversos eventos comuns como incêndio em vizinhos, acidentes de trânsito, tumultos, greves e alagamento.

Despesas Extraordinárias. Muitas vezes uma pequena despesa ou serviço pode evitar um prejuízo muito maior. Assim, por exemplo, se uma empresa depende de eletricidade e ela falta, a produção para. Mas o simples aluguel de um gerador pode resolver o problema rapidamente, evitando uma interrupção prolongada. O mesmo ocorre com o fornecimento de vapor, ou gás, e até mesmo com a utilização de serviços de produção terceirizados. Todos estes custos extraordinários e razoáveis podem ser cobertos por uma extensão simples e de baixo custo no seguro de lucros cessantes.

 

Perguntas Incômodas!

Se a resposta a qualquer uma destas perguntas é não, volte a prancheta já!

Em caso de dúvidas ou contribuições ao tema, utilize a área de comentários. Responderei a todos na medida do possível.

Forte abraço a todos e bom trabalho!

 

Fique por dentro do meu blog